Ser Melhor

Ser Melhor

Conquiste a sua estrela

Filmes e Cinema

KOYAANISQATSI - Uma vida fora de equilíbrio

KOYAANISQATSI - Uma vida fora de equilíbrio
Um filme só com imagens que poderá hipnotizá-lo. O mundo que evolui em uma velocidade cada vez maior.

No mínimo KOYAANISQATSI é um filme diferente e já começa pelo fato de não ter diálogos, apenas música. Você poderia pensar que se trata de um destes filmes mudos antigos que foram reeditados com uma trilha musical. Bom, mas o filme também não tem própriamente uma história.

Sendo o primeiro filme de uma trilogia, KOYAANISQATSI é diferente porque ele mostra apenas sequências de imagens e a música que as acompanha. Para quem gosta de artes visuais/fotografia é imperdível.

A idéia dos autores foi mostrar como a vida moderna está fora do eixo natural, cada vez mais acelerada e como a tecnologia tem influência sobre esta aceleração. Porém, ao invés de utilizar a linguagem falada (que muitas vezes cai no velho clichê), as imagens contam uma história muito mais densa e comovente.

A ausência do diálogo também é um ponto importante pois, além do que foi citado acima, segundo o compositor Philip Glass a ausência de diálogos cria um vácuo entre a imagem e a música, vácuo este que permite ao espectador refletir ao invés de simplesmente aceitar ou rejeitar uma idéia.

Por vezes o envolvimento com as imagens e a música pode ser tão grande que o espectador corre o risco de ser “hipnotizado”! Claro que é uma brincadeira, mas realmente o envolvimento pode ser muito forte, em especial nos momentos em que uma espécie de mantra é cantado com a palavra “KOYAANISQATSI”.

Se você gosta de cinema e arte vai gostar deste filme!



Que tal compartilhar suas ideias?

Você é profissional da saúde ou educação e gostaria de contribuir para a comunidade com ideias e informações? Envie seu texto para faleconosco@sermelhor.com.br Clique aqui para mais informações sobre a publicação de textos no site Ser Melhor.



Veja Também

“Looser” é deixar de ser quem se é

A tradição como destino de vida e morte