Ser Melhor

Ser Melhor

Conquiste a sua estrela

Pais e Filhos

O nosso adolescente nas comunidades populares.

Resumo do trabalho de Serrão e Baleeiro, no intuito de contribuir com aqueles que trabalham ou convivem com estes adolescentes. Quem é o adolescente de comunidades populares? Ele é diferente dos demais?


Não há que desesperar do homem.

Temos ainda - arca de surpresas - os meninos,

e é proibido antecipar a sorte.

Degustam bem aventuradamente um naco de melancia,

Acomodam-se numa caixa de biscoito, aderem ao carnaval.

Seus olhos profundos indagam: - que fazes por mim?

Não sabemos responder - os meninos continuam,

esperança de todos os dias, e promessa de humanidade.


Carlos Drummond de Andrade.



A adolescência é um período de transformações e intensas emoções. É uma fase caracterizada por uma crise de identidade que envolve o corpo, os valores existentes, expectativas quanto ao que devem ser, escolher e o lugar a ocupar na sociedade. Então, é um período de grande reorganização pessoal e social, na qual o adolescente deixa sua identidade infantil e busca uma nova definição de si mesmo. Muitas vezes isto ocorre com contestações, rebeldias, rupturas, inquietações, podendo passar por transgressões. Isto tudo reflete a grande revisão dos valores que os cercam e do mundo em que vivem.

Desta forma, realizam a passagem do mundo infantil para o mundo adulto, e o amor, a amizade, o trabalho, a escola e o projeto de vida tornam-se grandes questões tendo como ponto central a identidade: Quem sou eu? Como sou eu? Qual o meu valor? Quem me valoriza? O que quero? O que quero ser?

Este é o quadro comum dos adolescentes. Nas comunidades populares citadas por Serrão e Baleeiro (1998) também se observam estas características, ou seja, eles não diferem em essência em relação aos adolescentes de outra classe social. Contudo, o que difere para eles são as formas de ver o mundo, de reagir e de expressar os sentimentos, o que está relacionado com o contexto em que estão inseridos.

Assim, Serrão e Baleeiro (1998) relacionaram algumas das características particulares desta população, lembrando que não devem ser tomadas como definitivas e invariáveis:

Alguns aspectos importantes, não puderam ser relatados por falta de uma observação mais sistematizada, mas representam questões que devem ser consideradas. São elas: violência, drogas e marginalidade. Também por falta de dados não foram contempladas informações sobre as comunidades de origem, condições sócio-econômicas e relação com outros segmentos sociais.


Que tal compartilhar suas ideias?

Você é profissional da saúde ou educação e gostaria de contribuir para a comunidade com ideias e informações? Envie seu texto para faleconosco@sermelhor.com.br Clique aqui para mais informações sobre a publicação de textos no site Ser Melhor.



Veja Também

Foto: Aaron Burden

Aprendendo o Bê-a-bá: Um olhar sobre a ansiedade na infância

Entenda como o excesso de Informações, o envolvimento nas diversas atividades extracurriculares e as pressões excessivas que as crianças sofrem da parte dos pais para serem bem sucedidas podem colaborar para o aumento dos níveis de ansiedade, além de causar danos ao desenvolvimento e bem estar.

A arte de educar filhos

Escrevo este texto inspirada na leitura do livro 'Não use livros sobre como educar seus filhos - um guia para resgatar o bom senso', escrito por Iara Pasta