Ser Melhor

Ser Melhor

Conquiste a sua estrela

Espaço Ser Melhor

Por que é tão difícil aceitar as diferenças entre as pessoas?

Diferenças fazem parte do ser humano
Este texto se propõe a refletir sobre a origem dos atos cotidianos de discriminação e violência contra diversos grupos, bem como caminhos possíveis para a construção da tolerância e do convívio pacífico e respeitoso entre todas as pessoas.

As agressões e assassinatos contra o público LGBT nas ruas, boates e redes sociais, a violência cotidiana às populações negras, a transformação da vítima de estupro em culpada e as declarações homofóbicas, racistas e machistas de políticos são marcas da reação dos conservadores, do status quo, do fascismo emergente contra os progressos para um mundo de maior liberdade, democracia e direitos.

A pergunta que surge neste mar de intolerância e ignorância é: por que é tão difícil aceitar as diferenças?

Nós, seres humanos, somos muito diferentes uns dos outros. Vamos nos construindo intimamente a partir de nossas percepções, experiências e relações com o mundo. Desta forma, somos únicos, pois nenhuma interação pode ser idêntica entre as pessoas. A nossa subjetividade expressa-se de maneiras múltiplas. Estamos sempre em transformação, já que as experiências e relações sociais continuam ao longo de nossa vida. O que para alguns pode ser fonte de reflexões, mudanças e amadurecimento, para outros, mais rígidos, é fonte de raiva, que se expressa de várias formas, como preconceitos e atos de intolerância e violência.

O que está por trás da intolerância

Há um insuportável e íntimo conflito sobre si mesmo por debaixo da intolerância, conflito este que a pessoa tenta reprimir e aniquilar. O desejo ou afeto entre pessoas do mesmo sexo pode se tornar uma afronta para pessoas mais rígidas que não se permitem olhar e rever o seu próprio desejo sexual, seus valores e crenças. Infelizmente a intolerância ainda é muito incentivada socialmente por grupos e instituições que disseminam preconceitos e fomentam ódio e violência. Isto ocorre em algumas religiões e na cultura do machismo, por exemplo.

Como combater a intolerância

São vários os caminhos para a construção da tolerância, que se iniciam desde a infância, na forma como o mundo vai sendo apresentado pela família para a criança; na interação com outros modelos de família; no convívio com pessoas diversas de: outras raças/etnias, identidades sexuais, orientações sexuais, religiões, condições socioeconômicas, dentre outras. Os preconceitos são combatidos com a convivência e a integração entre as pessoas. Acredito que a educação e a mídia, associadas as redes sociais que espalham informações que poderiam ser ignoradas, também tem um papel fundamental em informar e fomentar a tolerância, valorizando a diversidade de expressões da forma de ser das pessoas. As leis de proteção às minorias, bem como punições contra atos de discriminação e violência também devem ser utilizadas quando necessárias.

A importância de combater a intolerância de todas as formas é a possibilidade de construirmos e vivermos em uma sociedade realmente livre e democrática. A maior riqueza não é a monetária, mas sim a humana. A diversidade deve ser comemorada, pois ela é preciosa, traz amadurecimento e enriquecimento para todas(os) nós!



Que tal compartilhar suas ideias?

Você é profissional da saúde ou educação e gostaria de contribuir para a comunidade com ideias e informações? Envie seu texto para faleconosco@sermelhor.com.br Clique aqui para mais informações sobre a publicação de textos no site Ser Melhor.



Veja Também

Pawel Kuczynski utiliza sua arte para fazer críticas ácidas.

40 ilustrações críticas de Pawel Kuczynski

Conheça Pawel Kuczynski, artista gráfico polonês que através de sua arte faz reflexões e críticas, utilizando-se do humor, para tratar da realidade e problemas universais.

Bitcoin, uma moeda que nasceu na Internet

Bitcoin, o novo pulso monetário da Internet

Em meio as muitas iniciativas que vagam pela Web o BitCoin causou grande burburinho por ser uma moeda digital em que ninguém pode saber quem é você e que não necessita de bancos para existir. Analisamos alguns dos aspectos desta nova moeda e... ficamos muito impressionados.